“Então já ressuscitaste?”. É uma estranha frase mas à qual António Gonçalves já se habituou a ouvir das pessoas mais próximas. Carinhosamente apelidado por "Tó Cristo", todos os anos é ele o escolhido para ‘morrer e ressuscitar’ na Via Sacra de Ourém. E já é assim há 20 anos. As semelhanças físicas levaram-no a reencarnar Jesus de Nazaré, recriando o seu último dia de vida terrena e a passagem pelas 14 estações da via-sacra, tal como indica o relato bíblico. A preparação começa meses antes. E um dos detalhes fulcrais é a barba. O restante, o tempo que leva de experiência já se encarregou de solucionar. Confessa que já nem necessita de memorizar o texto. Depois de tanto tempo, desistir desta tarefa foi um pensamento que já o assolou. O percurso de três quilómetros é, também ele, uma via sacra para o ator. Mas acaba por manter esta que é, até, uma paixão. E como mantém esta resistência? Com bastante fé e  uma boa dose de 'coragem'. O realismo desta encenação na vila medieval confere características únicas à Via Sacra de Ourém.
Back to Top